Aluga-se minha esperança

    avatar
    Yingjie
    Usuário Registrado
    Usuário Registrado

    Mensagens : 505
    Data de inscrição : 17/07/2011
    Idade : 23
    Localização : Sertãozinho

    Aluga-se minha esperança Empty Aluga-se minha esperança

    Mensagem por Yingjie em 02.06.13 0:15


    Sou mais a versão original do Raul por causa do som da guitarra. *.*
    Mas essa não é a questão.

    Caralho, já estou de saco cheio de ver reportagens ou coisas do meu cotidiano que me submete a eu me adaptar a uma coisa nova ou forçada, praticamente dizendo "abre a merda do seu rabo que eu quero entrar!". A vontade que me da é reunir os esquerdistas e sair quebrando e botando fogo em plenário, congresso e em tudo que há político desgraçado preocupados com seu capital. Mas logo lembro de uma frase dita por Gilberto Freyre: "[...] São frequentes entre nós, os relapsos no furor selvagem, ou primitivo de destruição, manifestando-se em assassinatos, saques, invasões de fazendas por cangaceiros [...]". Tal frase foi dita em 1933 e condiz exatamente com a nossa realidade. Movimentos políticos ou cívicos saem do controle por esse furor selvagem de destruição, mostrando o seu pior lado e fugindo da sua real intensão.
    Essa música do Raul diz exatamente a adaptação que nós nos submetemos, seja o estrangeiro ou o nacional.

    Realmente não tenho onde postar. Estive pensando em começar um blog onde faria diariamente ou semanalmente postagens com mais argumentação fundamentando a minha opinião.
    Deixa a sua opinião sobre esta adaptação "forçada", gostaria muito de saber.
    Fael
    Fael
    Usuário Registrado
    Usuário Registrado

    Mensagens : 1866
    Data de inscrição : 11/06/2009
    Idade : 27
    Localização : Meio da Floresta amazonica

    Aluga-se minha esperança Empty Re: Aluga-se minha esperança

    Mensagem por Fael em 02.06.13 0:29

    Aluga-se minha esperança 200px-Yin_yang.svg

    Equilíbrio é a chave.

    Faz tempo que eu não posto aqui, mas acho que deveria postar, por ser algo importante de se perceber.

    O primeiro é entender sobre o humano. O humano não é político, nem todos nasceram para conhecer e discutir política. O que acontece, é que as pessoas ficam reclamando errado, no lugar errado. Saiba o que falar. Antes de achar que as pessoas te forçam a algo, dê um passo atrás, e tente observar. Não necessariamente te forcam, especialmente nos dias de hoje.

    Denovo volto no yin-yang. Para iniciar e trocar algo, temos uma troca. Você pode não fazê-lo, mas perderá algo. Sempre pense nisso. Porque temos esse exageiro sempre. Porque os dois lados são sedentos absurdo pela mudança/continuidade. As vezes, os dois extremos estão tão distantes um do outro, que se encontraram. E juram que são diferentes.

      Data/hora atual: 16.09.19 5:07